Primeira peça de ourivesaria a entrar para o acervo do Museu na sequência da publicação dos Decretos – Lei de 30 de Maio e 4 de Junho de 1834, em que se proclamou a extinção dos conventos, desencadeada pelos conflitos entre o Estado Português e a Igreja.
É dada a conhecer publicamente, em 1882, na "Exposição Rectrospectiva de Arte Ornamental Portuguesa e Espanhola", realizada em Lisboa. No respectivo Catálogo, foi referenciada como uma oferta do Papa Benedito XIV à Academia Litúrgica do Mosteiro de Sta Cruz de Coimbra, ali criada por iniciativa sua.
Relaciona-se com outras peças existentes na Wallace Collection, em Londres, na Wernher Collection, em Bedforshire e no Museu do Louvre, em Paris.