Os frascos poliédricos com bocal de estanho, com decoração aplicada em esmalte policromado, integram uma produção corrente em vidrarias da Europa Central no séc. XVIII, utilizando motivos decorativos de cariz popular, como exemplifica o presente exemplar, cuja representação principal é constituída por uma figura grotesca.