4 de Março a 9 de Maio 2004

A exposição Eduardo Nery. Exposição Retrospectiva / Tapeçaria. Azulejo. Mosaico. Vitral (1961 – 2003) dá-nos a conhecer o trajecto de um dos mais importantes operadores estéticos em Portugal, designação profissional que remete obviamente para as disciplinas de intervenção artística em espaços públicos e que são alvo de especial atenção do artista que aí inscreveu muito do seu pensamento criador.

Obras de um património artístico contemporâneo, documento de uma história recente da Arte portuguesa, através de expressões que são tidas por periféricas no estatuto convencional das Artes, muitas delas confirmam a superior capacidade deste autor para intervir nos espaços públicos e privados, gerando mecanismos de usufruto artístico no quotidiano e, deste modo, uma maior exigência de sensibilidade e do gosto dos públicos e das sociedades.

Apresentam-se em catálogo 194 peças, entre tapeçarias, cartões para tapeçarias, projectos para azulejos, vitrais e mosaicos, e painéis cerâmicos, segundo um itinerário cronológico, documentando as obras e intervenções que Eduardo Nery foi concebendo para espaços de grande visibilidade pública, em arquitecturas tão diversificadas como as de uma fábrica, de uma galeria comercial, de uma agência bancária, de uma estação de metropolitano ou de uma capela, e em paisagens que tanto podem ser as do viaduto de uma grande avenida como as de um espaço ajardinado à beira do rio.