20 de Janeiro a 16 de Abril 2006

O edifício setecentista dos Carrancas, onde está instalado desde 1940, o Museu Nacional de Soares dos Reis, recebe a exposição da Coleção Brasiliana, que traz ao Porto, a cidade invicta, uma visão abrangente do Brasil do séc.XIX.

A exposição, organizada em três núcleos, “ O Rio de Janeiro e a Corte”, “ O registo dos viajantes” e “ A paisagem brasileira”, apresenta aspectos da produção artística oitocentista revelando imagens da constituição da nação Brasileira numa sociedade complexa formada por portugueses, africanos, nativos indígenas e mestiços a que se somou o imigrante europeu.

Estes registos, olhar atento de artistas-viajantes e cientistas-naturalistas, curiosos e investigadores, impregnado pelo espírito aventureiro e a mentalidade romântica deixou-nos

Importantes testemunhos. É também neste período que a produção artística brasileira ou sobre o Brasil se insere no panorama das artes no mundo ocidental. Este legado, hoje conhecido por “brasiliana”, é uma contribuição inestimável para o estudo e conhecimento da história e da arte do Brasil.

Proveniente da chamada “Coleção Brasiliana”, cujo núcleo central foi reunido pelo antiquário parisiense Jacques Kugel, a selecção de obras que estará patente, no Museu Nacional de Soares dos Reis, foi reunida por ocasião das comemorações do Ano do Brasil em França, em 2005, para a sua apresentação no “Musée de la vie Romantique” em Paris.

O Instituto Português de Museus (IPM) em parceria com a Coleção Brasiliana/Fundação Estudar organiza agora esta exposição que apresentará pela primeira vez ao público português, obras de referência para a história das relações culturais entre os dois países.